EVOÉ BACO!!!

BEM-VINDO AO BACANAL DAS ARTES!

UM CANAL PARA INTERAÇÕES, DISCUSSÕES, INDICAÇÕES DE TRABALHOS ARTÍSTICOS, CURIOSIDADES E AFINS...

COMENTEM E INTERAJAM!!!

ps: A imagem de apresentação do Blog foi criada por MARCIO BENVENUTO. Cada letra do nome do blog é formada por uma imagem corporal feita por dois artistas de nomes desconhecidos.

10 de ago de 2010

Cia. Estável de Teatro reestréia espetáculo "O Auto do Circo" em curta temporada - SP



Depois de abrir a mostra oficial do Festival de Teatro de Curitiba, Mostra Brasileira de comédia de São José do Rio Preto, temporadas no Teatro Flávio Império, Centro Cultural São Paulo, Teatro João Caetano, Teatro Artur Azevedo e Arsenal da Esperança a Cia Estável começa novamente curta temporada na LONA ESTÁVEL no ARSENAL DA ESPERANÇA.

O espetáculo trata a trajetória do circo no Brasil desde sua chegada, no século 19, até as transformações que sofreu no decorrer do tempo. A história do circo é contada por meio das lembranças de Coscorão, um velho palhaço que se encontra em uma cadeira de rodas, descendente de família circense vinda da Europa. Seu cérebro tem "problemas no arranque" e ele narra a recordações que sua mãe contava.

Serviço do espetáculo:

até a 29 de agosto
Sábados e Domingos às 20h
Recomendado a partir de 12 anos.
Duração - 110 minutos.
Gênero - Comédia.
Ingressos – 1Kg de Alimento Não Perecível.


ARSENAL DA ESPERANÇA (LONA ESTÁVEL)
Rua Dr. Almeida Lima, 900 – Brás - São Paulo
Tel/Fax (11) 8121-0870 / (11) 8708-9563

(PRÓXIMO À ESTAÇÃO DO METRÔ BRESSER-MOOCA)
Entre a Universidade Anhembi-Morumbi e o Museu da Imigração

P.S. Em caso de chuva forte não haverá apresentação.

Sobre o Arsenal da Esperança

As instalações onde hoje funciona o Arsenal da Esperança nasceram como Hospedaria de Imigrantes, um enorme conjunto de prédios destinado, desde 1886, a abrigar os recém-chegados a São Paulo. Após cansativa viagem, os imigrantes ficavam na Hospedaria, onde dormiam, faziam as suas refeições, recebiam atendimento médico e conseguiam seus empregos. A casa manteve este mesmo objetivo até os anos 70. Em 1998, no prédio principal da antiga Hospedaria, foi criado o Memorial do Imigrante com o objetivo de preservar, catalogar, pesquisar e divulgar a História da Imigração e memória dos imigrantes que vieram para o Estado de São Paulo. Hoje, portanto, a Hospedaria de Imigrantes de São Paulo continua sendo uma “casa que acolhe”, congregando tanto as funções de preservação da história da imigração quanto de acolhida as pessoas de passagem, que chegam com seus fardos, sofrimentos e projetos e encontram nesse lugar abrigo e respaldo.
fonte: Luis Calvo (via e-mail)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Participe! Interaja!